Um dos meus Hinos favoritos é o de número 171, cujo nome é “A Verdade O Que É?”. Na letra de sua música lê-se o seguinte:

A verdade o que é? É o supremo dom que é dado ao mortal desejar, procurai no abismo na treva e na luz, nas montanhas e vales o seu claro som, e grandeza ireis contemplar!

A verdade o que é? É o começo e fim, para ela limites não há, pois que tudo se acabe, a terra e o céu, sempre resta a verdade que é luz para mim, dom supremo da vida será!”

Faço um convite a todos que desejarem ler e participar deste blog: busquemos a verdade, onde quer que ela estiver.

Críticas, comentários e sugestões serão muito bem-vindos, desde que haja o devido respeito. Estou disponível para esclarecer quaisquer dúvidas que meus posts e/ou minhas traduções possam vir a suscitar.

Para quem desejar debater, conversar e tirar dúvidas, este é o e-mail do blog: averdadesud@hotmail.com.


domingo, 10 de outubro de 2010

Similaridades entre O Livro de Mórmon e View of The Hebrews

(Extraído do livro de Arza Evans, The Keystone of Mormonism)


Smith tinha acesso a vários livros populares que falavam sobre como os americanos nativos (índios) vieram habitar o Novo Mundo. A maioria deles ligava os índios americanos às Dez Tribos Perdidas de Israel. Talvez o mais proeminente destes livros fosse o intitulado “View of The Hebrews”, escrito por Ethan Smith, que foi publicado em 1823, sete anos antes do Livro de Mórmon. (Ethan não tinha nenhuma conexão com Joseph)

Ethan Smith era um Ministro Congregacional que vivia em Poultney, Vermont. Poultney também era a cidade natal de Oliver Cowdery. Amigo muito próximo e associado de Smith, Cowdery serviu de “escriba” enquanto Joseph ditava o manuscrito de seu Livro de Mórmon.

View of The Hebrews de Ethan Smith era lido em quase todos os Estados do Leste dos Estados Unidos, incluindo Nova York, o lar de Joseph Smith. O livro de Ethan era tão popular que uma segunda edição foi publicada em 1825, cinco anos antes do livro de Smith.


Muitas Similaridades

Existem muitas similaridades entre o livro de Joseph e o livro de Ethan. O Livro de Mórmon de Joseph, e o View of The Hebrews de Ethan são idênticos nos seguintes aspectos:

1- Ambos começam com a destruição de Jerusalém e a dispersão de Israel.

2- Ambos tem preocupação com as 10 Tribos Perdidas de Israel, afirmando que elas foram preservadas pelo Senhor para um grande propósito.

3- Ethan cita o décimo primeiro capítulo de Isaías em seu livro. Smith afirmou que o Anjo Morôni citou essa mesma escritura para ele em seu quarto em setembro de 1828.

4- Isaías é o profeta favorito de ambos Smith.

5- Ambos usam a Alegoria da Oliveira e da Casa de Israel em seus livros.

6- Ambos começam sua história com um grupo de pessoas que atravessa o oceano rumo à terra prometida, a América.

7- Em ambos os relatos, uma parte do grupo se rebela, tornando-se bárbaros e se ocupando primariamente de caçadas, pilhagens, e lutas. Depois esses selvagens destroem seus irmãos civilizados em uma grande batalha no topo de uma colina. Ambos autores descrevem uma batalha final em que todos morrem.

8- Ambos falam de registros sagrados mantidos de geração em geração, até que finalmente são enterrados numa colina onde são encontrados muitos anos depois.

9- Ambos os livros identificam Americanos Nativos como a vara de Efraim que um dia será unida à vara de Judá, como profetizado por Ezequiel.

10- Apesar de a língua original dos imigrantes ser hebraica, de alguma maneira ambos incluíram egípcio nos seus registros sagrados. Essa foi uma provável tentativa por parte dos autores de combinar suas teorias das tribos perdidas com as parecidas pirâmides egípcias da América Central.
11- Ambos os povos tiveram altos sacerdotes que receberam revelações divinas. Esses sacerdotes tinham “Os Intérpretes” e o “Urim e Tumim”.

12- Ambos os livros dizem erroneamente que os antigos americanos viviam a Lei de Moisés e que mais tarde fora introduzido o cristianismo entre eles.

13- Uma Era de Ouro e uma sociedade utópica foram vividas por ambos os grupos depois da introdução do cristianismo.

14- Ambos os Smiths usam as palavras “Sião” e “Monte Sião” para designar o local de restauração e coligação de Israel.

15- Ambos os livros dizem aos americanos que devem ensinar o evangelho aos nativos (índios).

16- Ambos lembram da gratidão devida aos Judeus pela manutenção da Bíblia.

17- Ambos predizem a conversão dos “remanescentes” e sua transformação em pessoas brancas.

18- Ambos relatos dizem erroneamente que os americanos nativos possuíam ferro.


Ethan Smith afirmou ter traduzido seu livro de alguns pergaminhos amarelos enterrados descobertos em uma colina indígena. Aqui de novo vemos uma grande similaridade entre Joseph e Ethan.

Outras similaridades entre os livros incluem o tema da prosperidade ser uma benção de Deus, ideias anti-católicas, monoteísmo, templos, linguagem de hieróglifos egípcios e um grande futuro com a coligação dos “remanescentes”.

Seria muito difícil achar dois livros com mais consonância em seus conteúdos básicos e ideias. Há muito paralelismo entre eles para ser só uma coincidência. Como Ethan Smith publicou seu livro sete anos antes de Joseph, e desde que há tantas similaridades entre esses livros, é obvio que Joseph plagiou muitas ideias de Ethan, e não o contrário.

2 comentários:

  1. Rapaaaaaaaz!!!!!!
    Depois dessa,acho melhor acreditar na teoria do David Eike sobre os reptilianos!!!
    Minha fé no mormonismo já está abalada e pelo andar da carruagem... Serei mais um órfão de religião.
    Fuii

    ResponderExcluir
  2. Carambaaa...estou fora..dos mórmonsss...

    ResponderExcluir